Figueiredo

Fique no CLT

Vantagens de ser empregado

Avaliar post

Hoje em dia, a virou moda falar de “queimar a carteira de trabalho”, “sair da CLT”, quase como se fosse pecado, algo abominável, mas ninguém conta as vantagens ou os benefícios que ser registrado traz.

Quem ler até o final e reagir ou compartilhar o texto eu mando a calculadora comparativa de PJ e CLT. 

No cenário econômico atual, muitas pessoas se veem diante da decisão crucial entre serem contratadas no regime de Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) ou abrir seu próprio negócio. Ambas as opções têm seus prós e contras, mas neste artigo, exploraremos as vantagens de ser CLT em comparação a ter um empreendimento próprio. Ao longo do texto, destacaremos aspectos como segurança financeira, benefícios, horário de trabalho, férias remuneradas e estabilidade profissional.

  1. Segurança Financeira:

Uma das principais vantagens de ser um empregado CLT é a segurança financeira fornecida por um salário fixo mensal. Ao trabalhar para uma empresa, você tem a garantia de receber um valor pré-determinado a cada mês, independentemente do desempenho da empresa. Essa estabilidade financeira permite que você planeje melhor seu orçamento pessoal e familiar, pagando contas, aluguel e outras despesas sem se preocupar com variações de fluxo de caixa.

Por outro lado, ao ter o próprio negócio, o empreendedor assume o risco financeiro. Os lucros podem ser duradouros, mas também existem períodos de férias, especialmente nos primeiros anos de operação. A flutuação das temperaturas e os desafios mecânicos podem causar instabilidade financeira.

II Benefícios

Outra grande vantagem da CLT são os benefícios oferecidos pelos empregadores. Ao ser contratado como CLT, você tem direito a benefícios como plano de saúde, seguro de vida, vale-refeição, vale-transporte e possivelmente plano de previdência privada. Esses benefícios são um complemento ao seu salário e podem ajudar a melhorar sua qualidade de vida e segurança financeira. Além disso, a empresa é responsável por arcar com parte dos custos desses benefícios, aliviando assim a carga financeira sobre o empregado.

III. Horário de Trabalho:

Em geral, os empregados CLT têm um horário de trabalho fixo, com uma carga horária estabelecida e uma rotina previsível. Essa regularidade permite que você organize sua vida pessoal e planeje atividades fora do trabalho com antecedência. Além disso, em muitos casos, é possível desfrutar de um equilíbrio entre trabalho e vida pessoal, o que é essencial para manter uma boa qualidade de vida. Além disso em caso de horas extras é pago os valores inclusive com adicional.

Por outro lado, ao ter seu próprio negócio, é comum enfrentar uma carga de trabalho maior, especialmente nos ganhos iniciais do empreendimento. Você será responsável por todas as etapas do negócio e, consequentemente, trabalhará mais horas para garantir seu sucesso. Isso pode resultar em menos tempo para se dedicar a outras áreas da vida, como família, amigos e hobbies.

  1. Férias Remuneradas e Estabilidade Profissional:

Ao ser contratado como CLT, você tem direito a férias remuneradas, que proporcionam um período de descanso e lazer sem que haja pagamento financeiro. As férias são garantidas por lei e variam de acordo com o tempo de serviço na empresa. Além disso, na CLT, você também tem a segurança de estar protegido por uma série de direitos trabalhistas, como licença-maternidade, licença-paternidade, seguro-desemprego e estabilidade profissional.

No caso de ter seu próprio negócio, você é o responsável por gerenciar suas férias e não terá garantia de empregados durante esse período. Além disso, em momentos de crise econômica ou emocionantes no mercado, pode ser mais recomendável manter a estabilidade profissional ao empreender, uma vez que os negócios estão sujeitos a riscos financeiros e flutuações do mercado.

  1. Responsabilidades Legais

Ser um empregado CLT reduz consideravelmente as responsabilidades legais do indivíduo. As obrigações fiscais, trabalhistas e jurídicas são normalmente de responsabilidade do empregador. O empregado pode se concentrar em suas atividades laborais sem a necessidade de lidar diretamente com questões legais e burocráticas.

No caso do empreendedor, é importante estar ciente de todas as responsabilidades legais, como registro da empresa, cumprimento das obrigações fiscais e trabalhistas, entre outras. Descuidos nesse aspecto podem resultar em deduções e multas, prejudicando a saúde financeira do negócio.

  1. Investimentos e Capital

Uma vantagem de ser um empregado CLT é que não é necessário fazer um investimento inicial. O indivíduo é contratado pela empresa e recebe um salário pelo trabalho realizado. Isso elimina a necessidade de levantar capital ou assumir riscos financeiros antes de começar a trabalhar.

No entanto, ao empreender, é comum que haja a necessidade de investimentos iniciais para abrir o próprio negócio. Isso pode envolver a compra de equipamentos, aluguel de espaço, contratação de empregados, marketing e muito mais. O empreendedor precisa estar preparado para investir seu próprio capital ou buscar financiamentos para dar partida ao negócio.

VII. Risco Empresarial

Um aspecto importante a ser considerado ao empreender é o risco empresarial. Ter o próprio negócio significa assumir a responsabilidade por todos os aspectos operacionais e financeiros. O empreendedor está sujeito ao risco de falência, conclusão do negócio ou enfrenta desafios durante o percurso.

Por outro lado, ser um empregado CLT oferece maior estabilidade em termos de risco empresarial. Caso a empresa enfrente dificuldades ou precise encerrar suas atividades, o empregado ainda terá seus direitos e benefícios protegidos pela legislação trabalhista.

VIII. Oportunidades de Crescimento

Outra consideração importante é o potencial de crescimento profissional. Muitas empresas oferecem planos de carreira garantidos para seus empregados CLT, com oportunidades de promoção e desenvolvimento contínuo. Esses programas podem incentivar os colaboradores a se empenharem no trabalho e alcançarem novos patamares dentro da organização.

  1. Estabilidade: Acidente de Trabalho e Licença Maternidade

Uma das principais vantagens de ser um empregado CLT em relação ao trabalhador PJ é a estabilidade proporcionada em casos de acidente de trabalho e licença maternidade.

  1. Acidente de Trabalho:

Enquanto o trabalhador CLT tem proteção e garantias legais no caso de acidentes de trabalho, o profissional PJ não conta com esse respaldo. Em situações de acidente de trabalho, o empregado CLT tem direito a assistência médica, auxílio-doença acidentário e estabilidade no emprego por um período após o retorno ao trabalho, conforme estabelecido na legislação trabalhista.

Por outro lado, o profissional PJ não tem direito a esses benefícios e pode enfrentar dificuldades financeiras e profissionais em caso de acidente durante o exercício de suas atividades.

  1. Licença Maternidade:

Assim como no caso de acidente de trabalho, a licença maternidade é um direito assegurado à trabalhadora CLT, garantindo um período de afastamento remunerado durante a gestação e após o parto. Durante a licença, a funcionária CLT continua recebendo seu salário normalmente e tem estabilidade no emprego por um período após o retorno.

Porém, para as mulheres que atuam como PJ, não há garantia de licença maternidade remunerada, o que pode gerar insegurança financeira e necessidade de interromper as atividades profissionais durante o período de cuidados com o recém-nascido.

XII. Previdência Social e Possibilidade de Aposentadoria

Outra vantagem significativa de ser um empregado CLT em comparação com ser PJ é o acesso à Previdência Social e a possibilidade de aposentadoria.

XIII. Contribuição Previdenciária:

O trabalhador CLT tem sua contribuição previdenciária descontada automaticamente do salário mensalmente. Essa contribuição é fundamental para a formação do tempo de serviço necessário para a concessão da aposentadoria e para a cobertura de outros benefícios previdenciários, como auxílio-doença e pensão por morte.

Já o profissional PJ é responsável por realizar suas próprias contribuições previdenciárias, o que pode ser uma tarefa complexa e sofreu a erros se não for cometido de forma adequada.

XIV. Aposentadoria:

Os trabalhadores CLT têm a possibilidade de se propor por tempo de contribuição ou idade, de acordo com as regras previdenciárias vigentes. A aposentadoria proporciona uma renda mensal vitalícia após o fim da vida laboral, garantindo maior segurança financeira na terceira idade.

Por outro lado, o profissional PJ não tem acesso à aposentadoria pelo INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) e deve buscar alternativas privadas, como planos de previdência privada, para garantir sua segurança financeira no futuro.

Abaixo a tabela elucidativa abordando todos os aspectos.

CLTTer seu Próprio Negócio
segurança financeiraGarantia de salário e direitos legaisfluxo de caixa incerto
segurança financeiraSalário fixo mensalVariável de renda
Benefícios como plano de saúde, seguro de vida, etc.Oferecidos pelo empregadorCusto adicional para benefícios
TransporteEmpresa arca com parte dos custosCusto adicional para o empreendedor
JornadaHorário de trabalho fixo e recebimento de horas extras Carga de trabalho maior
JornadaRotina previsívelMenos tempo para outras áreas da vida
JornadaEquilíbrio entre trabalho e vida pessoalMais dedicação ao negócio
Descanso Remunerado uma vez por semana DSRNão receber por descansar.
Férias e Descansoférias remuneradasSem remuneração de férias
GravidezLicença remunerada e estabilidade Terá que trabalhar e não haverá descanso
Acidente ou doençaEstabilidade em caso de algo ocorrer no trabalhoNão poderá parar por conta do negócio.
Oportunidades de CrescimentoHierarquia e programas de carreiraPotencial de crescimento determinado conforme o investimento
Responsabilidades LegaisLimitações ao cumprimento do contratoResponsável por todas as obrigações legais
AutonomiaDependente das decisões do empregadorAutonomia completa nas decisões do negócio
Investimentos e CapitalNão requer investimento inicialNecessidade de investir no próprio negócio
Risco EmpresarialAusenteRisco de falência ou encerramento do negócio
EncerramentoRecebimento de FGTS, aviso prévio e seguro-desempregoPrecisa pagar todos os investimentos.

Quem disse que não pode empreender trabalhando para outras pessoas? 

As pessoas esquecem que dentro das empresas é possível e muitas vezes estimulado o intraempreendedorismo, que ocorre quando um colaborador atua como empreendedor dentro da empresa em que trabalha, buscando inovação, identificando oportunidades de negócios e desenvolvendo novos projetos ou ideias.

Algumas empresas remuneram os empregados por desenvolvimento de novas ideias e o empregado nesse sentido é bem visto, sendo muitos casos utilizados como critérios de promoção.

Pior dos mundos:

A situação mais grave é quando apesar de possuir contrato de prestação de serviços ou “ser PJ” possui as mesmas restrições que um CLT, é o que chamamos de “pejotização”, o que é bem comum, nesse caso a Justiça tem declarado nulo o contrato e condenado as empresas ao pagamento das verbas inerentes ao vínculo de emprego.

Conclusão:

Embora abrir seu próprio negócio possa trazer liberdade, flexibilidade e possibilidade de alcançar um sucesso financeiro maior, ser CLT oferece benefícios decorrentes, como segurança financeira, benefícios oferecidos pela empresa, horário de trabalho previsível, férias remuneradas e estabilidade profissional. Cabe a cada indivíduo avaliar suas prioridades, objetivos e tolerância ao risco antes de tomar uma decisão.

É importante ressaltar que este artigo não tem a intenção de desvalorizar a opção de ter um negócio próprio, mas sim destacar as vantagens fornecidas pela Consolidação das Leis do Trabalho. Ambas as opções têm seus méritos e desafios, e a escolha certa dependerá das circunstâncias e influências pessoais de cada um.

Independentemente da escolha, lembre-se de que tanto a carreira como empregado CLT quanto o empreendedorismo podem ser recompensadores e oferecer oportunidades de crescimento e realização profissional. O importante é dedicar tempo para refletir e tomar uma decisão ansiosa e solicitada com seus valores e objetivos pessoais.

Esse texto é autoral, tratando-se de uma publicação feita com intuito informativo escrita pelo Figueiredo Sociedade de Advogados, sendo proibida a reprodução total ou parcial, do texto sem que ocorra expressa autorização, devendo ser respeitada a lei federal 9610/98.

 

FALE CONOSCO

OUTROS ARTIGOS
E NOTÍCIAS